• ILUMAC

OS MAIORES INCÊNDIOS DO BRASIL

Que os bombeiros precisam ser destemidos não é novidade. Mas hoje vamos relembrar os maiores incêndios ocorridos no País que além de servirem como alerta evidenciam a importância desses profissionais.


Entre os inúmeros casos de incêndio, os que mais ganharam repercussão no País foram:

GRAN CIRCO NORTE-AMERICANO

Em 1961, o Gran Circus Norte-Americano estava instalado em Niterói, no Rio de Janeiro.

Um incêndio causado por vingança deixou aproximadamente 500 vítimas fatais e mais de 800 sofreram ferimentos. Adilson Alves, acusado como principal responsável pelo crime tinha sido contratado para ajudar a erguer a lona do picadeiro, ele se desentendeu com o dono e jurou vingança. Foi então que com a ajuda de dois comparsas, José dos Santos e Walter dos Santos, usaram gasolina para incendiar o circo com as arquibancadas cheias. A lona, que chegou a ser anunciada como sendo de náilon, era, na verdade, feita de tecido de algodão revestido de parafina, um material altamente inflamável.

ANDRAUS

Em 1972 dessa vez no edifício Andraus no centro de São Paulo. O incêndio foi causado por um luminoso que exibia propagandas. O prédio de 32 andares sofreu explosões que fizeram sua estrutura tremer. Foram 330 feridos e 16 mortos. Muitas vítimas foram salvas por um helicóptero que pousou em um heliporto no topo do prédio.


EDIFÍCIO JOELMA

Dois anos depois do incidente do Edifício Andraus, em 1974, ocorreu um incêndio no Edifício Joelma de 25 andares. Continua sendo o terceiro pior incêndio em arranha-céu por número de vítimas fatais, após o colapso das Torres Gêmeas do World Trade Center em Nova York em 11 de setembro de 2001. A causa do incêndio se deu devido a um curto circuito em um aparelho de ar condicionado e durou mais de 8 horas. Foram 345 feridos e 188 mortos.

Sem ter como deixar o prédio, muitos tentaram abrigar-se nos banheiros e parapeitos das janelas. Outros se atiravam na tentativa de sair do prédio de qualquer forma. Outros sobreviventes concentraram-se no 25° andar que tinha saída para dois terraços.


O Corpo de Bombeiros recebeu a primeira chamada às 9h03 da manhã. Dois minutos depois, viaturas partiram de quartéis próximos, mas devido a condições adversas no trânsito só chegaram no local às 9h10, quando as chamas já atingiam o 20° andar e várias pessoas começaram a se atirar do prédio.


O socorro mobilizou 1.500 homens, entre bombeiros e tropas de segurança, as equipes de cinco hospitais estaduais e outros particulares, quatorze helicópteros, trinta e nove viaturas e todas as ambulâncias da rede hospitalar. Todos os carros-pipa da Prefeitura e vários particulares. Aos 250 bombeiros da capital, juntou-se o reforço de um destacamento de Santo André.


Enquanto um grupo de bombeiros tentava penetrar no prédio, outros embaixo acenavam e pediam calma e outro grupo de bombeiros procuravam salvar pessoas que se encontravam nas janelas pela parte externa com as Magirus. Um helicóptero do SAR, da FAB, fazia o resgate dos sobreviventes que se encontravam no telhado e que eram auxiliados por homens do COE e pelos tripulantes. Outros treze helicópteros do Governo e de empresas particulares não puderam aproximar-se muito, mas atiraram cordas, sacos de leite e água e tubos de oxigênio aos que se achavam no teto. Depois participaram do transporte dos feridos para os hospitais.

Por volta de 10h30 da manhã o fogo já havia consumido praticamente todo o material inflamável do prédio. O incêndio foi finalmente debelado com a ajuda de doze autobombas, três autoescadas, duas plataformas elevatórias e o apoio de dezenas de veículos de resgate.

Apenas às 14h20, todos os sobreviventes haviam sido resgatados.


LOJA DE DEPARTAMENTO – RS

Em 1976, houve um incêndio em uma loja de departamentos em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Estima-se que 41 pessoas morreram e mais de 60 ficaram feridas. Alguns corpos nunca foram encontrados, e deduziu-se quem eram as vítimas porque havia frequentadores das lojas que não tinham mais voltado para a casa depois daquele dia.


EDIFÍCIO ANDORINHA

Em 1986, no Rio de Janeiro, o Edifício Andorinha foi destruído pelo fogo. A causa mais provável é que o fogo tenha se iniciado no 9°andar em uma tomada que estava sobrecarregada por vários aparelhos elétricos. Estima-se 23 mortos e mais de 40 feridos.


CANECÃO MINEIRO

Em 2001, em uma casa de show em Belo Horizonte, Minas Gerais, um acidente com queima de fogos no palco fez as chamas se espalharem deixando 7 mortos e mais de 300 feridos.


BOATE KISS

O incêndio na boate Kiss foi uma tragédia que matou 242 pessoas e feriu 680 outra numa boate da cidade de Santa Maria, no estado brasileiro do Rio Grande do Sul. A tragédia ocorreu na madrugada do dia 27 de janeiro de 2013, e foi provocada pela imprudência e pelas más condições de segurança no local. O fogo começou no palco da boate com um sinalizador lançado por um integrante da banda que tocava na casa.


O acidente foi considerado a segunda maior tragédia no Brasil em número de vítimas em um incêndio, sendo superado apenas pela tragédia do Gran Circus Norte-Americano. Classificou-se também como a quinta maior tragédia da história do Brasil, a maior do Rio Grande do Sul, a de maior número de mortos nos últimos cinquenta anos no Brasil e o terceiro maior desastre em casas noturnas no mundo.


O incêndio iniciou um debate no Brasil sobre a segurança e o uso de efeitos pirotécnicos em ambientes fechados com grande quantidade de pessoas. A responsabilidade da fiscalização dos locais também foi debatida na mídia. Houve manifestações nas imprensas nacional e mundial, que variaram de mensagens de solidariedade a críticas sobre as condições das boates no país e a omissão das autoridades.


Profissionais que fazem a diferença!


Apesar das inúmeras vítimas, sem a coragem e os esforços dos bombeiros os prejuízos tanto em vidas quanto materiais seriam incalculáveis. Nessa semana especial ao Dia dos Bombeiros Brasileiros queremos registrar todo o nosso respeito e admiração a esses incríveis profissionais.






0 visualização

PRODUTOS

VENDAS

INFO

TELEFONES

Principal: +55 (14) 3213-1100
Fone: (14) 3232-8646
Fax:   (14) 3232-7983

Cel:   (14) 99694-5211

Horários de atendimento:
Seg. à Qui. das 7:30 às 12:00
e das 13:00 as 17:30 Hs.

Sexta das 7:30 às 12:00
e das 13:00 as 16:30 Hs.

  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Copyright © 2018 Ilumac. Todos os direitos reservados